FABRICAÇÃO DE VIGOTAS PRÉ-MOLDADAS EM CUIABÁ/MT

A principal finalidade da produção de elementos pré-fabricados para a indústria da construção civil, consiste no ganho de produtividade pelo fato de ser um elemento produzido fora do canteiro de obras, por profissionais qualificados, onde espera-se que sejam seguidas as normas e padrões técnicos de desempenho, eficiência e qualidade. Acreditando-se assim, que estas peças produzidas possam representar uma maior qualidade para a obra aumentando a resistência da estrutura, a qualidade e agilidade de execução, diminuindo o desperdício gerado em uma obra convencional, resultando em um canteiro de obras mais limpo e organizado, além da economia final da obra. Nesse sentido, este trabalho visa verificar a qualidade do processo de fabricação das vigas treliçadas (vigotas) na cidade de Cuiabá, usadas na montagem de lajes pré-fábricadas, verificando assim aspectos como o armazenamento da matéria-prima, técnica de cura utilizada, cuidados na confecção e armazenamento das vigotas, bem como o nível de conhecimentos das normas técnicas durante sua fabricação, entre outros aspectos relacionados ao processo de montagem destas. Para o desenvolvimento da pesquisa, bem como para a comprovação das hipóteses levantadas, adotou-se como investigação a produção de um estudo de caso, onde foi realizada visita em uma fábrica de vigotas pré-moldadas na cidade de Cuiabá/MT. Deste modo, a discussão se dará a partir da análise desta, bem como dos trabalhos anteriormente publicados sobre o tema, buscando responder os questionamentos propostos. Constatou-se que a produção não estava atendendo as especificações técnica vigentes, onde as peças (vigotas) são produzidas sem nenhum tipo de controle tecnólogico, resultando em um elemento estrutural sem as garantias de resistências dos esforços mecânicos, o que poderá resultar em serias manifestações patológicas em uma obra.

SILVA, M. R. ; VALIN JR, M. O. . Fabricação de vigotas pré-moldadas em Cuiabá/MT. In: 56º Congresso Brasileiro do Concreto, 2014, Natal - RN. As construções em concreto como fator de integração entre as nações. São Paulo, 2014. p. 472.